CADERNOS, CADERNETAS, PLANNERS, AGENDAS, BLOCOS E MUITO MAIS!

13 Espécies de animais extintas

Conheça 13 espécies de animais consideradas extintas da natureza.

São chamados de animais extintos aquelas espécies que desapareceram do planeta Terra. Ou ainda, aquelas que estão regionalmente extintas, visto que desapareceram de regiões onde habitavam, mas ainda podem ser avistadas em outros locais do mundo.

São muitas as razões que podem levar animais à extinção, sendo que as principais são os fenômenos naturais e a intervenção do homem na natureza.

A lista de animais que já passaram pelo nosso planeta e não existem mais, é imensa. A seguir, mostramos alguns exemplos.

 

1 – Tartaruga gigante de Galápagos (Chelonoidis niger)

O último exemplar da espécie morreu em 2012, porém, era um animal mantido em cativeiro. Na natureza, a tartaruga gigante de Galápagos já era considerada extinta há pelo menos 150 anos.

Os animais da espécie viviam há cerca de 100 anos. Atualmente, existem pesquisas em andamento para tentar recuperar a espécie utilizando a extração do DNA.

 

2 – Ararinha-azul (Cyanopsitta spixii)

O habitat natural da ararinha-azul é a caatinga nordestina. A espécie foi considerada extinta da natureza no ano 2000, sendo que ainda existem alguns animais em cativeiro no Brasil, Alemanha, Qatar e Espanha.

Existem diversas associações que trabalham para tentar recuperar a espécie, sendo que no ano de 2020, alguns animais advindos da Alemanha foram soltos na natureza. A esperança é que eles possam resgatar a espécie.

 

3 – Rinoceronte negro africano (Diceros bicornis)

A espécie é nativa do Continente Africano, mais especificamente da região oeste e foi declarada extinta no ano de 2011 quando foi registrada a morte do último exemplar vivo.

A principal causa da extinção dessa espécie é a caça predatória.

 

4 – Rato-de-noronha (Noronhomys vespuccii)

Essa era uma espécie considerada endêmica na Ilha de Fernando de Noronha, mas que acabou declarada extinta ainda no século XVI.

Os registros históricos apontam que sua existência pode ter ocorrido até cerca de 500 anos atrás e que sua extinção foi causada pela introdução de ratos camundongos na ilha, o que causou uma competição e a disseminação de doenças.

Além disso, acredita-se que por conta do seu grande porte, os ratos-de-noronha eram caçados para alimentação.

 

5 – Limpa-folha-do-Nordeste (Philydor novaesi)

O limpa-folha-do-nordeste era uma ave de pequeno porte, com cerca de 20 centímetros de comprimento, considerada endêmica na Mata Atlântica.

Ela foi vista pela última vez na natureza no ano de 2011, quando então foi declarada extinta.

 

6 – Tubarão-dente-de-agulha (Carcharhinus isodon)

É uma espécie de tubarão de médio porte que se distribui por todo o Atlântico Ocidental, dos Estados Unidos até o sul do Brasil.

O animal não é visto há mais de 40 anos e provavelmente está extinto de toda essa região.

A causa da extinção da espécie foi, principalmente, a pesca de arrasto.

 

7 – Foca-monge-do-caribe (Monachus tropicalis)

Era uma foca comum no mar do caribe, porém considerada extinta desde o ano de 2008, sendo que a principal causa do problema seria a caça para utilização da pele e alimentação.

 

8 – Caburé-de-Pernambuco (Glaucidium mooreorum)

Consiste em uma coruja com cerca de 14 cm, comum no estado de Pernambuco. Porém, foi considerada extinta no ano de 2004.

 

9 – Maçarico-esquimó (Numenius borealis)

O maçarico-esquimó é uma ave que viveu nas regiões de pradaria dos Estados Unidos e nos Pampas da América do Sul.

Ela foi considerada extinta no ano de 1994, quando ocorreram os últimos registros de sua existência na natureza.

 

10 – Tigre-de-Java (Panthera tigris sondaica)

Essa é uma espécie de tigre nativa da Ilha de Java, localizada na Indonésia. Foi declarada extinta no ano de 1994.

As causas da extinção do tigre-de-java estão relacionadas com a perda do habitat natural da espécie que foi ocasionada, principalmente, pelo avanço da agricultura.

 

11 – Mutum-do-Nordeste (Mitu mitu mitu)

O mutum-do-nordeste é uma ave nativa da Mata Atlântica, que foi considerada extinta da natureza em 1930. Porém, ainda existem exemplares da espécie criados em cativeiro.

As causas da extinção dessa ave estão relacionadas com a caça do animal e ainda, com a destruição do seu habitat natural, devido a utilização dos espaços para cultivo de cana-de-açúcar.

 

12 – Tilacino (Thylacinus cynocephalus)

Popularmente conhecido como lobo-da-tasmânia ou ainda, tigre-da-tasmânia, era uma espécie nativa da Austrália e da Nova Guiné.

Foi considerado extinto na década de 30, sendo que a principal causa do seu desaparecimento foi a caça predatória.

 

13 – Pombo-passageiro (Ectopistes migratorius)

Essa era uma espécie de pombo muito comum nos Estados Unidos que vivia em grupos gigantescos. Foi considerada extinta no ano de 1914, sendo que a causa foi a caça predatória.

A extinção do pombo-passageiro é considerada a maior já causada pelo homem.

 

Precisamos cuidar da natureza para preservar os animais

Como você deve ter observado, a grande maioria das espécies extintas que citamos, sofreram com a intervenção humana. Para manter a biodiversidade do nosso planeta e preservar os animais precisamos, urgentemente, cuidar melhor da nossa natureza.

Aqui no Blog da Jandaia você pode conferir uma série de conteúdos interessantes sobre meio ambiente e preservação. Acesse e aproveite a leitura.

E não deixe de visitar o nosso site e conferir os produtos Jandaia, que são fabricados com muito amor e respeito pela natureza.

Curtiu o conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

© 2021 Jandaia | Grupo Bignardi – Todos os Direitos Reservados

Feito com 🧡 por Conteúdo Conecta