Mitos e verdades sobre o papel

Mitos e Verdades sobre o Papel

Muito se fala, hoje em dia, sobre poluição do meio ambiente e nada mais justo. Afinal de contas, é da natureza que vem todo o nosso sustento. Sem ela, a vida seria impossível. Um dos produtos finais dessa produção cuja matéria-prima está no meio ambiente é o papel. Já imaginou viver sem papel? Como as pessoas iriam aprender a ler e a escrever? Bem difícil.

Devido à sua importância durante toda a história até os dias de hoje, é preciso saber mais sobre ele. Será mesmo que há um grande desmatamento acontecendo para a produção do papel? O que é mito e o que é verdade sobre ele? Como acontece o real processo de produção? Usar papel reciclável realmente ajuda?

Se você ficou curioso e quer saber todas as respostas a essas perguntas, então está no lugar certo. Confira abaixo um pouco mais sobre o papel e a realidade da produção desse item tão importante nas nossas vidas.

 

Os mitos sobre a produção do papel

 

Mito 1: produzir papel sempre destrói florestas

 

Esse é um mito bastante divulgado e poucas pessoas sabem realmente a verdade. Metade da extração de madeira no mundo é utilizada para produção de energia e 28% para o setor de construção. Apenas 13% de toda a madeira do nosso planeta é utilizada para produzir papel.

E, quando se fala de Brasil, podemos ter o orgulho de dizer que 100% do papel produzido aqui vem de florestas renováveis. Isso significa que o papel que produzimos vem de uma plantação específica para esse fim, sem a necessidade de utilizar madeira de outros lugares ou destruir biomas. Usamos o que plantamos e assim, podemos falar que a produção de papel no Brasil é sustentável.

Muito se fala em quantos campos de futebol estão sendo destruídos por ano em florestas (e isso é muito importante), mas pouco se fala em quantos estão sendo plantados. Por dia, são plantados 500 campos de futebol só aqui no Brasil totalizando 7,8 milhões de árvores plantadas.

 

Mito 2: florestas plantadas são ruins para o meio ambiente

 

Algumas pessoas acreditam que inserir novas plantações é algo danoso para o meio ambiente. Mas isso só se torna verdade se a nova vegetação for inserida sem nenhum tipo de estudo ou pesquisa, não considerando as características do bioma em questão.

As florestas que são plantadas para produção de papel não estão substituindo as naturais, portanto, só podem trazer benefícios como a produção de mais oxigênio para a atmosfera e, consequentemente, diminuindo a poluição causada pelo excesso de gás carbônico.

Os locais nos quais há plantação de novas florestas são ambientes já degradados e desgastados pelo uso da pecuária. Isso quer dizer que estamos falando da recuperação dos nossos biomas.

 

Mito 3: o papel é ruim para o meio ambiente

 

O papel é algo que usamos desde muitos anos. Basta lembrar do papiro utilizado no Egito e por outras civilizações. Ele nos acompanha há muito tempo devido ao seu grau de importância para qualquer pessoa em qualquer parte do mundo. O papel não passa resíduos tóxicos para a natureza, é produzido de maneira segura, sem danificar rios ou o ambiente e é um produto de origem renovável.

 

As verdades sobre a produção do papel

 

Verdade 1: muitos consumidores valorizam a comunicação impressa

 

Recentemente houve um impasse político quanto à publicação ou não do Diário Oficial da União ser apenas por meio eletrônico. O grande problema aqui é que há muitas regiões do país nas quais ainda não há acesso à internet. De acordo com uma pesquisa do IBGE, publicada na revista Superinteressante, mais de 190 cidades nas regiões Norte e Nordeste não possuem a infraestrutura necessária.

Além disso, muitos estudantes preferem ler com material físico para escrever, marcar pontos importantes e rabiscar de uma maneira geral. E os amantes dos livros? Muitos deles preferem a versão impressa e a sensação de passar as folhas enquanto fazem a leitura.

 

Verdade 2: embalagens de papel melhoram o meio ambiente

 

Por ser um material produzido a partir de florestas renováveis e por ser um material que pode ser reciclado, as embalagens em papel são a melhor opção. Além disso, quando o assunto é alimento, a embalagem de papel aumenta a vida útil, reduzindo assim o desperdício.

 

Verdade 3: o papel é um dos produtos mais reciclados do mundo

 

Hora de comprar o material para a escola ou para a faculdade e você vai se deparar com diversas opções de papel reciclado: agendas, folha de ofício e cadernos. Isso sem falar em embalagens e outros itens que podem ser reciclados quando feitos de papel. 

 

Como é o real processo de produção do papel?

 

O papel é fabricado a partir de uma substância chamada celulose, encontrada nas árvores de eucalipto. Esses eucaliptos são cultivados durante 7 anos antes de serem colhidos. Os troncos cortados são levados para a fábrica de celulose onde serão cortados igualmente, descascados e triturados em forma de pequenas lascas.

Essas lascas de eucalipto são levadas para uma caldeira onde serão cozidas com outras substâncias, nesse processo a celulose e a lignina se separam. Após algumas horas em elevadas temperaturas nessa caldeira, a celulose é separada e recebe um tratamento químico de clareamento com oxigênio e dióxido de cloro para ficar branquinha.

No próximo processo a celulose passa por um novo processo, onde serão adicionados os componentes necessários para tratar a fibra e ter um resultado final adequado. São usados: amido, matizantes e carbonato de cálcio. 

 

São várias etapas, né? E calma que tem mais!

 

Agora realmente ocorre a produção do papel, nessa etapa ocorre a retirada do excesso de água da celulose. Ela passa por um processo de gravidade, à vácuo, precisa e cilindros quentes. Feito isso, ela vai para uma máquina de controle de qualidade.

Pronto, agora o papel tomou forma e é colocado em uma bobina gigante que pesa cerca de 21 toneladas, comportando aproximadamente 56 quilômetros de papel. 

A partir dessa bobina gigante, são feitas bobinas menores, que posteriormente são colocadas em uma máquina que irá cortar o papel nos formatos mais comuns que conhecemos, como o papel sulfite (A4).

Essas folhas geralmente são compactadas em pacotes com 100 e 500 folhas. 

E chega a hora do processo final, distribuir esses pacotes para outros fornecedores e compradores.

 

O papel reciclável e como ele ajuda o meio ambiente

 

Podemos pensar em vários benefícios que o papel reciclado é capaz de oferecer ao meio ambiente. O fato de reaproveitar material evita o gasto de mais água limpa e energia para a produção de um novo papel. Isso também reduz a quantidade de lixo em aterros ou espalhados pelas ruas e gera uma grande quantidade de vagas de emprego para as pessoas que trabalham na coleta seletiva e produção de papel reciclado.

 

O que significa ter o selo FSC?

 

Pegue um caderno que tem por perto e olhe o fundo dele. Muitos possuem um selo, o FSC e o que ele significa? A sigla em português significa Conselho de Manejo Florestal e é uma organização sem fins lucrativos, não governamental, com sede na Alemanha e que atua em mais de 70 países, inclusive no Brasil.

Essa certificação foi criada como uma forma de responder à preocupação mundial com o meio ambiente. O selo valoriza as empresas que fazem um bom manejo florestal, com base no princípio de responsabilidade com o meio ambiente. Um material com esse selo comprova que a empresa fabricante do caderno, por exemplo, está de acordo com esse e outros princípios e que trabalha de maneira sustentável. 

Assim, você consumidor, pode optar por escolher um material que tenha esse selo e assim, ajudar o nosso planeta. Portanto, dê preferência aos materiais que possuem esse selo.

A Jandaia é uma das empresas que recebe o selo FSC. Cuide do meio ambiente e adquira produtos feitos de maneira sustentável!

 

Compartilhe agora

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Mais sobre a Jandaia

A Empresa

Certificações

Sustentabilidade

Compromisso

© 2020 Jandaia | Grupo Bignardi - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: Agência Digital Lema