A quantidade de pixels não significa uma foto melhor!

O mercado de smartphones só cresce no Brasil. São 230 milhões de aparelhos sendo usados pelos brasileiros, um número bastante significativo. E, quando a maioria dessas pessoas vão comprar um celular, a primeira coisa que olham é a câmera. Provavelmente, esse também é o seu caso e, é bem possível que a primeira característica observada seja a quantidade de megapixels.

Mas você sabia que um celular com uma câmera de muitos megapixels não significa fotos melhores? Pois é, muita gente se engana e compra um aparelho só levando em conta esse fator. O resultado? Pode acabar se arrependendo da escolha e depois já é tarde demais.

Para evitar que você também passe por uma situação como essa, vamos explicar um pouco mais sobre como escolher uma boa câmera de celular e com um excelente custo-benefício. Vamos lá! 

 

O que é o pixel?

A gente fala tanto em megapixels, mas você sabe o que é esse tal de pixel? Para entender o que ele significa, pegue uma foto e amplie em grandes proporções. Você verá que essa imagem é composta por diversos quadrados minúsculos. Cada quadrado desse é um pixel. O pixel é como se fosse uma unidade de medida só que para imagens, e representa a menor parte dela.

Já a resolução da imagem representa quantos pixels ela tem em altura e largura. Assim, quando você for modificar o tamanho de uma em um programa de edição, saberá do que se trata.

 

 

Mais megapixels não é sinônimo de fotos melhores

Agora que você já sabe o que é um pixel, vamos para o que interessa. Por que ter mais pixels não significa fotos melhores?

As principais marcas do mercado vivem brigando pela atenção dos consumidores quanto à qualidade da câmera. O iPhone, por exemplo, é famoso pela qualidade da câmera e apesar disso o iPhone 11 tem 12 megapixels e Samsung Galaxy Note 10 possui uma câmera de 16 megapixels.

A questão é que o nosso cérebro foi ensinado a pensar que “quanto mais melhor”. Então, se uma câmera tem 12 megapixels e a outra tem 16, é claro que a de 16 é a melhor opção. Mas quando se trata de qualidade da câmera, a conversa é outra. 

A quantidade de pixels tem a ver com o tamanho da imagem e não com a qualidade dela. Aqui mesmo você já leu, mais acima, que a resolução, ou seja, o tamanho, é a quantidade de pixels na largura e na altura. Isso quer dizer que a quantidade de pixels representa o quanto uma imagem pode ser ampliada sem perder a nitidez, algo que em certo aspecto também está relacionado à qualidade, mas não é apenas isso.

Você consegue postar nas redes sociais ou imprimir imagens sem grandes problemas de resolução mesmo com uma câmera de poucos megapixels. Além do mais, para um carregamento rápido, fotos na internet, especialmente em sites, precisam ser leves, ou seja, devem ter poucos megapixels.

 

O que realmente levar em conta?

De acordo com profissionais da área o que realmente oferece a qualidade da imagem é o tamanho do pixel e não a quantidade deles. Esse tamanho segue o sensor que coleta a luz, ou seja, quanto melhor o sensor, maior luminosidade e melhor a imagem. Sem luz não tem foto. Isso quer dizer que, além de olhar os pixels, você também precisa olhar o sensor, outro fator de extrema importância.

E como saber quando um sensor é bom? Essas especificações vêm na ficha técnica do aparelho e é uma fração. Por exemplo, o sensor do iPhone 8 é ⅓ e o sensor do Samsung Galaxy S9 é ½,6. E, quanto menor o número do divisor, ou seja, o que está na parte de baixo da fração, melhor será a qualidade da sua imagem, pois vai conseguir capturar maior luminosidade.

 

Outros fatores para avaliar na hora de comprar

  1. Tamanho da abertura

Em uma câmera fotográfica encontramos uma peça chamada de diafragma que tem como principal função controlar a entrada e a saída de luz do ambiente para a imagem. É a abertura desse diafragma que permite, por exemplo, que você possa focar mais em uma imagem do que em outra, criar imagens com profundidades diferentes, entre outros efeitos bem legais.

Normalmente, é representado pela letra “f” e por números como 2.2, 1.8, entre outros. Quanto menor for esse número maior será a capacidade de abertura da lente, o que permite maior entrada de luz e fotos mais claras.

  1. Flash

É essencial para tirar fotos em locais com pouca iluminação e para tirar selfies ou gravar vídeos para o YouTube ou qualquer outro propósito, o flash da câmera frontal é de grande importância. Outra boa opção é um tipo de lanterna para câmera frontal. Alguns smartphones vêm com esse recurso para a gravação de vídeos.

  1. Zoom

Precisa capturar fotos a uma certa distância? Então, vai ter que usar o recurso do zoom e é importante que boa parte da resolução não seja perdida. Quanto mais zoom você der na câmera, menos pixels a imagem vai ter e assim, menor a resolução. Perde-se a nitidez.

  1. Lentes

As lentes de vidro presentes nas câmeras de celular são outro fator importante. A lente ajuda a capturar uma boa imagem e, em smartphones é comum ver uma lente maior em sobreposição de outras menores. Isso permite que a abertura da lente mude de acordo com a quantidade de luz do ambiente e com o foco necessário.

  1. ISO

Os smartphones também possuem uma peça conhecida por ISO e que ajuda no controle da entrada e saída de luz. Quanto menor o valor dele, melhor para locais mais claros. A maioria das câmeras possuem ISO 100 o que é suficiente para conseguir boas imagens.

No final das contas deu para perceber que além do número de megapixels, o fator iluminação é de extrema importância para a qualidade das imagens, né? Por isso, você pode até não ter uma câmera muito boa, mas, na hora de tirar fotos, escolha ambientes mais claros e se for gravar vídeos, coloque mais luminárias de frente para o seu rosto para deixar o local bem iluminado.

E falando em celular, veja também sobre a dependência tecnológica que muitas pessoas possuem e como isso afeta a saúde delas!

 

Compartilhe agora

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Receba nossas novidades

Mais sobre a Jandaia

A Empresa

Certificações

Sustentabilidade

Compromisso

© 2020 Jandaia | Grupo Bignardi - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: Agência Digital Lema