Black Mirror: ficção ou possível realidade?

Black Mirror: ficção ou possível realidade?

Black Mirror é uma série que envolve tecnologia e ciência em um tempo no futuro não tão distante. Ela foi escrita pelos autores Charlie Brooker, Jesse Armstrong e William Bridges, conta com 22 episódios e pode ser assistida pela Netflix. Fez um grande sucesso justamente por mostrar que a nossa vida atual não está tão diferente de como pode estar em um futuro bastante sombrio.

É impossível não se assustar com as semelhanças dessas séries para o momento no qual estamos vivendo. E, com isso, ela também nos ajuda a refletir sobre como as coisas estão caminhando, sobre como a tecnologia está tomando conta das nossas vidas.

Se você ainda não conseguiu perceber essas semelhanças ou quer entender um pouco mais sobre o assunto antes de começar a assistir à série, então confira abaixo sobre a possível realidade vista nos episódios.

Cuidado que há alguns spoilers ok? Mas relaxa que a gente não vai contar o final dos episódios, isso é você quem terá que descobrir!

 

Semelhanças de Black Mirror com a realidade

 

Episódio 1, 1ª temporada: O Hino Nacional

Esse episódio consegue mostrar como o sistema inglês de governo pode enfrentar uma grave crise moral facilmente. 

Nele, um grupo sequestra a princesa e para libertá-la exigem que o Primeiro Ministro realize atos sexuais com um animal em rede nacional. E se você acha que a surpresa do episódio está nisso, engana-se. O desfecho dessa história é o que realmente vai te fazer refletir e entender que essa mesma situação pode facilmente acontecer nos dias atuais.

 

Episódio 2, 2ª temporada: Urso Branco 

Vitória acorda em um local estranho com pessoas totalmente desconhecidas e que se recusam a falar com ela. Assim, ela foge do grupo e é obrigada a pedir ajuda a pessoas que também não são confiáveis e ainda precisa lidar com diversas pessoas filmando toda a sua tragédia por meio de câmeras de celular.

Filmar tragédias com a câmera do celular…alguma semelhança? Além dessa reflexão, o episódio Urso Branco promove uma outra ao final, além de muita indignação quando o propósito dessa perseguição é revelado.

 

Episódio 1, 3ª temporada: Queda Livre

Estamos em um futuro não muito distante em que a nossa popularidade na internet e na vida é medida por uma pontuação que leva em consideração curtidas, comentários, pessoas que estão na sua rede, locais para onde você vai, entre outros fatores. Isso parece familiar? Por exemplo, as portas do shopping só se abrem se você tiver uma pontuação X mínima. 

Certamente, muitas pessoas agora vão fazer essa relação com o Instagram. Os usuários que postam fotos em locais lindos e luxuosos conseguem mais curtidas e maior visibilidade.

Voltando ao episódio, a protagonista quer ser convidada para um casamento luxuoso, mas precisa atingir uma pontuação mínima para ter a chance. Ela finalmente consegue o convite, mas a sua trajetória até chegar na festa trará uma realidade que poucos querem enxergar.

Esse episódio traz uma semelhança incrível com a realidade. Um exemplo para mostrar isso é o da atriz Natallia Rodrigues que perdeu um papel por não ter muitos seguidores. O produtor entrou em contato e disse que para ela conseguir o trabalho, era necessário que ela comprasse seguidores. A atriz recusou e disse “o mundo está ao contrário”.

 

Episódio 2, 4ª temporada: Arkangel

Marie tem uma filha pequena e um certo dia toma um baita susto: ela simplesmente desaparece das suas vistas no meio da rua. Ela encontra a filha, mas depois disso toma uma medida mais drástica: contrata um serviço no qual um chip é implantado no cérebro da filha e por meio de um tablet ela pode ver tudo o que a filha vê, inclusive consegue manipular o que ela vê.

Mas a filha dela cresce, se torna adolescente e pede a mãe que desligue o sistema e não fique mais vigiando. Marie aceita. Ela fica por anos sem usar o dispositivo até que a filha um dia não atende o celular e a mãe entra em desespero. Recorre novamente ao dispositivo e as consequências desse seu ato vai custar muito mais caro do que ela imagina.

Aqui, podemos ver também uma semelhança com a realidade. Além da necessidade de controle que o ser humano também, também podemos falar sobre o GPS. Hoje em dia, os pais conseguem acompanhar para onde os filhos vão por meio de um celular e seguir cada passo deles. Há, de fato, mais segurança, mas até que ponto? Onde está o equilíbrio emocional do uso desse dispositivo?

 

Episódio 1, 2ª temporada: Volto Já

Martha perde o companheiro e ela resolve contratar um serviço nada convencional. Um boneco igual ao seu marido, com a mesma aparência e a mesma voz. O serviço consegue usar todas as mensagens de voz que foram feitas por ele e usá-las para responder a diversas perguntas do dia a dia, simulando uma situação real.

Como será que Martha vai lidar com isso? Será que um boneco será o suficiente para que ela consiga superar a tragédia e seguir em frente? Será que esse serviço vai suprir a falta da pessoa amada?

É um episódio que nos faz refletir sobre o quanto nos tornamos frágeis emocionalmente, até mesmo doentes. Somos cada vez mais incapazes de lidar com a dor e com a perda e recorremos à tecnologia. Não exatamente nesse modelo, mas como uma distração para não sofrer e não passar por esse processo tão importante para o nosso crescimento pessoal.

 

Episódio 1, 5ª temporada: Striking Vipers

Dois bons amigos na faculdade adoram jogar videogame, mas os anos passam, eles se separam e se casam. Depois de muito tempo, se reencontram e com a tecnologia muito melhor do que em outra época, agora eles podem jogar de uma maneira diferente: podem ter os próprios avatares no jogo, ou seja, eles entram em um mundo virtual.

E, no mundo virtual, tudo pode acontecer, inclusive sexo. Tudo o que acontece no jogo passa a ser real, mas apenas na mente dos jogadores. E aonde tudo isso pode levar? O que isso significa na realidade? Esse episódio não levanta apenas uma reflexão sobre o avanço da tecnologia, mas sobre questões de gênero, algo tão debatido na sociedade atual.

Certamente você já está bem curioso para assistir aos episódios, mas é bom que o seu lado emocional esteja bastante preparado para o que vai encontrar. O mais importante é passar a refletir um pouco mais sobre como a tecnologia está transformando a sociedade e se estamos utilizando os recursos de forma realmente adequada.

Confira também uma lista com alguns filmes e séries incríveis que você não pode deixar de assistir!

 

Compartilhe agora

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Receba nossas novidades

Mais sobre a Jandaia

A Empresa

Certificações

Sustentabilidade

Compromisso

© 2020 Jandaia | Grupo Bignardi - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: Agência Digital Lema